Classifique suas despesas

Aprenda a classificar suas despesas antes de reduzi-las.

despesasQuando uma pessoa toma a decisão de colocar suas finanças pessoais em ordem, certamente deverá fazer um controle de seu fluxo de caixa (recomendo a leitura de Segredo do Sucesso Financeiro e Entenda o Balanço Patrimonial e o Fluxo de Caixa).


Isso significa anotar todas as receitas e despesas, para depois ser possível planejar de maneira adequada seu futuro financeiro. Entretanto, fazer um correto uso do fluxo de caixa de forma a obter efeitos reais em suas finanças, não é tarefa trivial. Dessa forma, para uma eficiente administração financeira, como bem explica o autor José Pio Martins (2004)[1], todo gerenciamento de despesas necessita de um método. Se não, corre-se o risco de a pessoa se perder em meio às inúmeras informações (números) existentes e não conseguir efeito prático algum.

Tal fato, talvez, possa explicar a grande quantidade de pessoas que baixam na internet planilhas financeiras na busca de controle de seu orçamento doméstico, mas desistem por não saber utilizá-las da maneira correta. O objetivo é apresentar um método de classificação das despesas, de forma a auxiliar na tomada de decisão sobre quais cortes realizar e, assim, “viver dentro do orçamento”.  



CLASSIFICAÇÃO DAS DESPESAS

Depois de elaborado  o fluxo de caixa e realizado o levantamento das fontes de despesas durante um mês, podemos agrupá-las através de quatro classificações distintas, conforme aconselhado por José Pio Martins.  



DESPESAS OBRIGATÓRIAS FIXAS (OF)

São aquelas despesas que não se pode abrir mão (por isso são chamadas de obrigatórias) e também não são passíveis de diminuição. Um exemplo clássico são as parcelas do financiamento da casa própria. Em certa medida, não é possível deixar de pagá-las, muito menos diminuir seu valor. A compra de uma geladeira de forma financiada, depois de realizada a transação, também pode se encaixar nessa categoria, pois será “obrigatório” o pagamento das parcelas e, a princípio, não há como diminuir esse valor. Como se pode notar, em uma análise de cortes de despesas, os itens listados nessa categoria serão muito difíceis de serem mudados.  


DESPESAS OBRIGATÓRIAS VARIÁVEIS (OV)

As despesas aqui listadas não poderão ser eliminadas, mas é possível diminuí-las. Um exemplo comum a todas as pessoas são os gastos com Alimentação. Não é possível zerar esse item de seu orçamento, todavia com uma nova concepção de vida financeira, tal despesa poderá ser realizada de forma mais racional. Sem excessos. O que se deve trabalhar nos itens classificados como OV é uma adequação das despesas à sua realidade financeira.  


DESPESAS NÃO OBRIGATÓRIAS FIXAS (NOF)

Como o próprio nome diz, tais despesas não são essenciais e seu valor não pode ser diminuído. Isso significa que existem apenas duas escolhas: ou continua com tal gasto no orçamento ou elimina-o por completo. É o caso de uma assinatura de TV a cabo. Apesar de muitas pessoas pensarem o contrário, não é um item obrigatório. E também se imaginarmos que já se possui o plano mais econômico, não será possível reduzi-lo. Dessa forma: ou se aceita gastar esse dinheiro todo mês ou cancela a assinatura.  


DESPESAS NÃO OBRIGATÓRIAS VARIÁVEIS (NOV)

Os itens aqui classificados possuem a característica de não serem obrigatórios e seus valores poderem ser diminuídos. Tome o exemplo de gastos com bebida alcoólica. Mesmo eu adorando tomar minha cervejinha – e piadas a parte – esse não é um item essencial à vida de ninguém, ou seja, é não obrigatório. Além disso, ao contrário das despesas NOF, os valores gastos com esse item podem ser eliminados ou apenas diminuídos.    


CONCLUSÕES

Note que as classificações descritas acima são bastante subjetivas, pois irão depender de cada pessoa e situação. O que é obrigatório para mim, pode não ser para você. A questão do que é variável ou fixo, também pode depender de cada caso. Um bom exemplo para ilustrar tal subjetividade é o telefone celular:

1)      É item obrigatório ou não? Caso seja instrumento de trabalho sim, mas se é usado apenas para assuntos corriqueiros, talvez não.


2)      Considero como despesa variável ou fixa? Se for um plano pré-pago, será uma despesa fixa. Se for plano de conta, variável. Mas existem ainda muitas possibilidades que podem afetar a classificação (uso de outros recursos além de apenas conversas telefônicas, recarga adicional de créditos no mesmo mês etc).   Esse exercício de classificar as despesas não só auxilia num correto manuseio do fluxo de caixa, como também permite uma reflexão sobre o que vale ou não a pena gastar dinheiro. Lembre-se que o objetivo maior é consertar o que está errado hoje, para atingir seus objetivos no futuro.


Para saber mais sobre como gerenciar suas finanças pessoais, conheça meu eBookAs 5 etapas do planejamento financeiro“, e se dê a oportunidade de mudar seu futuro financeiro de uma vez por todas. É isso aí pessoal.


Boa sorte em suas finanças e vida pessoal!  


[1] MARTINS, J. P.  Educação financeira ao alcance de todos.  São Paulo: Editora Fundamento Educacional, 2004.



Quer ter o conforto de receber, a cada 15 dias, as atualizações do blog e outras novidades quentíssimas, por e-mail? Cadastre-se agora mesmo.




Sobre o Prof. Elisson de Andrade

Professor universitário e palestrante sobre Educação Financeira. Engenheiro Agrônomo (USP), Bacharel em Direito (UNIMEP), Mestre e Doutor em Economia Aplicada pela USP. Ganhador do prêmio BM&FBOVESPA de melhor dissertação/tese sobre derivativos (2004). Um eterno apaixonado em aprender e ensinar.
  • Wilson Roque

    Elisson sou novo e estou muito entusiasmado com as novas perpectivas, estou aprendendo muto, depois de muitos anos gastando sem nehum citerio, cheguei ao fundo do foço e resolvi arregaçar as mangas e começar uma vida nova e estou adorando todas as novidades e dicas do site obrigado e estou espalhando entre meus amigos

    • http://www.profelisson.com.br Prof. Elisson de Andrade

      Muito obrigado Wilson. São depoimentos como o seu que nos dão ânimo para continuar trabalhando por uma melhoria nas condições financeiras de todos.

  • Gilson Pereira

    Sensacional! Como um ignorante em finanças, estou aprendendo muito com este site.
    Parabens professor

    • http://www.profelisson.com.br Prof. Elisson de Andrade

      Obrigado pelas palavras Gilson. Espero continuar agradando. Abração.

  • Pingback: Como mudar hábitos de consumo - Prof. Elisson de AndradeProf. Elisson de Andrade