Sobre Prof. Elisson de Andrade

Professor universitário e palestrante sobre Educação Financeira. Engenheiro Agrônomo (USP), Bacharel em Direito (UNIMEP), Mestre e Doutor em Economia Aplicada pela USP. Ganhador do prêmio BM&FBOVESPA de melhor dissertação/tese sobre derivativos (2004). Um eterno apaixonado em aprender e ensinar.

  • GIlvan

    Falou e disse, Elisson!!!! É o tipo de post sobre “cada um cuida da sua vida” de modo equilibrado, claro. mas nada de aceitar o que diz o estudo científico da conchinchina para a minha vida, como se fosse verdade absoluta! Que tenhamos opinião própria e reflitamos sobre o que é bom/melhor para nós mesmo!
    Vlw
    Abrçs

  • Salve o torresminho com cerveja!!!! [2]

  • Messias

    Venho acompanhando seu blog e aprecio bastante seus textos… Dentre os vários blogs e sites de finanças pessoais q conheço, o seu é o único que permite alguma crítica à própria educação financeira aqui divulgada. Ainda não sou do tipo organizado financeiramente, mas estou aprendendo bastante. Porém, o que eu quero mesmo é aprender a viver!!!

    • Olá Messias. Fico lisonjeado com a sua opinião sobre o blog. Gosto desse exercício de ensinar e, tempos depois, fazer uma auto-crítica se o que estou ensinando vale realmente a pena.
      Espero que possa continuar contribuindo em seu aprendizado financeiro. Abração e aguardo novos comentários.

  • MARCIO

    EXCELENTE TEXTO!!! TAMBÉM SOU CONTRA AS FORMULAS PRONTAS PRA TUDO. O IDEAL REALMENTE REFLETIRMOS SOBRE OS NOSSOS DESEJOS E VONTADES, AVALIANDO OS PRÓS E OS CONTRAS E VIVER. POIS, CADA UM, É CADA UM, CADA CASO, É UM CASO E CLARO, TUDO É RELATIVO.

    • É por aí mesmo Márcio. Esse texto, na verdade, é uma crítica a mim mesmo também. É preciso, de vez em quando, rever o que fazemos, para sempre melhorarmos. Abração.

  • Ítalo Nogueira

    Excelente texto! Como disse o Messias o seu blog tem um grande diferencial, que é criticar a educação financeira, sempre cheia de regras, métodos e promessas.

    Acredito que todo fanatismo é tolo. Devemos buscar sempre o equilíbrio, seja nas finanças, no trabalho e até mesmo na nossa própria saúde. Afinal, o interessante é acumular fortuna, e não formar uma boa herança.

    Abraços

  • Gostei do desabafo,
    Mas Prof. Elisson, entendo que as regrinhas são apenas o modelo ideal, onde cada indivíduo deve a ter como referência e adaptá-la a sua necessidade. Em finanças também não fazemos assim? Escrevemos sobre o modelo ideal, mas cada um conhece sua realidade e faz as mudanças.
    Outro fato que observo é que as pessoas gostam de regras prontas, àqueles que elas não precisam pensar, só seguir. Fora que ainda o programas mostram o que dá ibope e não aquilo que faz o cidadão refletir.

    Abraço e boa semana.

    • Olá Jônatas. Não sou totalmente contra regrinhas, mas acho bacana uma reflexão anterior à sua utilização. No mais, fico sempre feliz em saber que um especialista como você também visita o blog. Fico no aguardo de mais colaborações nos próximos artigos. Abraço.

  • Esse texto é muito interessante pois provoca a reflexão nos leitores.

    Minha opinião (seja para alimentação ou para o bolso) é que devemos ter equilíbrio em nossas decisões.

    Em outras palavras, temos que nos preocupar com nossa saúde lá na frente, mas isso não deve nos impedir de fazer algumas “extravagâncias” no presente.

    A mesma coisa vale para o dinheiro. Temos que separar uma parte para nossa aposentadoria, mas também devemos utilizar uma parcela da nossa receita para comprar coisas que gostamos e diversão com a família.

    É possível comer/viver bem agora e ainda assim ter saúde (e uma boa aposentadoria) no futuro.

    Abraço!

    • OPA Rafael. Mais um fera das finanças comentando no blog. Que orgulho.
      Quando ao seu ponto de vista, também acredito que é possível fazer de tudo, desde que não haja excessos.
      Como você bem disse, o mais importante não é o texto em si ou minha opinião, mas a possibilidade de provocar uma reflexão sobre o tema.
      abração

  • Quando comecei a ler seus primeiros comentários neste post, imediatamente lembrei deste vídeo no youtube: A História das Coisas – http://www.youtube.com/watch?v=lgmTfPzLl4E . Certamente você já conhece o vídeo e não há necessidade de maiores explicações. Parabéns pelo artigo!

    • Olá Daniel. Eu conhecia sim o vídeo, super bacana. Conto com mais comentários e espero que possa continuar agradando.

  • ANDERSON

    olha, colocando na ponta do lápis prefiro viver 13% a menos comendo carne e churrasco do que passar vontade a vida toda.
    outra coisa que sempre falo é que se você comer TUDO o que dizem que você DEVE comer, estaria hoje com 150 kg… num programa fala, você tem que comer 1 bombom por dia, no outro, vc tem q comer uma rodela de abacaxi e uma banana por dia, no outro diz q tem q comer 1 ovo cozido, no outro tem também que comer um pouco de fibra e castanha, há não esqueça do café com iogurte, queijo, pão e prezunto também não deve faltar, e não esqueça da maçã e comer de 3 em 3 horas.
    Já pensou se eu sigo a regra???
    Um brinde ao churrasco, costela, caipira e cerveja tchê!