Sobre Prof. Elisson de Andrade

Professor universitário e palestrante sobre Educação Financeira. Engenheiro Agrônomo (USP), Bacharel em Direito (UNIMEP), Mestre e Doutor em Economia Aplicada pela USP. Ganhador do prêmio BM&FBOVESPA de melhor dissertação/tese sobre derivativos (2004). Um eterno apaixonado em aprender e ensinar.

  • Excelente o artigo (como sempre!). Concordo a sua visão de que a Educação Financeira é um processo complexo, que envolve mais que a simples informação financeira.

    Gostaria que desse uma olhada no meu trabalho (http://blog.newtonpaiva.br/seer_3/index.php/RevistaPos/article/view/276), no qual a proposta foi desenvolver um método de educação financeira. Acredito que tem muito do que você falou, inclusive o Remund foi uma das referências.

    Ficarei honrado com um feedback seu, e sonhando um pouco mais alto quem sabe um post ?!

    Abraço,
    Rafael A. Ribeiro

    • Olá Rafael. Estou trabalhando em cinco volumes sobre finanças pessoais, e o assunto do seu artigo é um deles. Dessa forma, em minhas pesquisas, já havia me deparado com ele e o artigo de Remund fiquei conhecendo pelo seu trabalho. Dessa forma, quando eu publicar esses meus volumes, certamente seu artigo estará nas referências. Obs: só uma questão, esse trabalho foi publicado onde, para que eu possa citar a fonte corretamente?

  • Juliano Venier

    Muito bom o artigo, concordo plenamente.

    Bom trabalho

  • Parabéns pelo excelente texto Elisson.

  • Messias

    Sem dúvida, mais um ótimo texto.
    Embora seja parte da ética capitalista o acumulo ilimitado de capital, em nosso tempo o acumulo ilimitado de qualquer recurso se constitui num absurdo. Por isso, não se pode conceber a aquisição de competência financeira apenas para entesourar riquezas que sequer podemos gastar. A economia (organização da casa) precisa de um sentido inteligível e socialmente aceitável. Precisamos gerir melhor os recursos por que eles são escassos, por que precisam ser melhor distribuídos. Em suma, para vivermos melhor. A educação financeira é apenas um meio, não pode ter fim em si mesma, precisa estar a serviço de algo, pois só um objetivo genuinamente significativo pode nos mover à necessária disciplina financeira.

  • Tenho acompanhando alguns blogs, entre eles o seu e isto me estimulou a criar o meu próprio blog. O objetivo é compartilhar experiências e aprendizados e me manter firme na caminhada rumo a aposentadoria antecipada.
    Se puder, me adiciona, ok?

    Obrigado! Abraços!