Sobre Prof. Elisson de Andrade

Professor universitário e palestrante sobre Educação Financeira. Engenheiro Agrônomo (USP), Bacharel em Direito (UNIMEP), Mestre e Doutor em Economia Aplicada pela USP. Ganhador do prêmio BM&FBOVESPA de melhor dissertação/tese sobre derivativos (2004). Um eterno apaixonado em aprender e ensinar.

  • http://www.facebook.com/phillipgcsouza Phillip Souza

    Olá Elisson, tudo bem? Parabéns pelo artigo! Como sempre seus vídeos são extremamente didáticos e muito bem explicados. Perfeito :)

    Agora, só me ocorreu uma dúvida: tratando-se de um financiamento imobiliário, com correção pelo IGPM, será que o leitor não se equivocou sobre o sistema de amortização utilizado? Mesmo sem fazer os cálculos futuros em que precisaríamos tomar uma projeção do IGPM para os próximos anos, dá para notar que a dívida sempre volta próxima ao patamar anterior. Ou seja: seria praticamente impagável, não!? Será que o financiamento de longo prazo não foi por SAC (sistema de amortização constante) e o leitor se confundiu?!

    Forte abraço!

    • http://www.profelisson.com.br Prof. Elisson de Andrade

      Phill, sua dúvida é tão pertinente que resolvi incluir a resposta no corpo do artigo (como observação final). Obrigado por ajudar a melhorar esse artigo. Abração.

      • http://www.facebook.com/phillipgcsouza Phillip Souza

        Eu que agradeço a menção, Elisson! Agora, sendo um pouquinho mais chato (rsrsrs): pagar praticamente 75 mil reais e ter, no último ano, a parcela com o valor quase dobrado é complicado, né?!

        • http://www.profelisson.com.br Prof. Elisson de Andrade

          Phill, esse tipo de análise é outra coisa muito interessante. Mas vou guardar a resposta para outro artigo. Como já sabe, estou preparando um especial sobre compra de imóveis, e certamente essa questão será abordada. Abração.

          • Renata Sá

            Professor Elisson, boa noite! é possível montar uma tabela Price para pagamentos com parcelas diferentes? Por exempo, tenho que colocar 60 parcelas de 510 e 4 intercalada de 1000 cada, seria possível? Desde já adradeço! Renata Sá

          • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

            Olá Renata, a única coisa é que com parcelas diferentes não seria Tabela Price. Ahhh, e sim, é possível fazer uma tabela de amortização com aportes adicionais. Abraços.

  • Durval Pereira

    Parabéns professor excelente artigo…

    • http://www.profelisson.com.br Prof. Elisson de Andrade

      Obrigado Durval… Abç

  • Pingback: ()

  • Valdecir

    Boa noite professor Elisson, estou com uma grande dúvida , estou financiando R$ 170.000,00 na caixa na compra de um apartamento, fiz algumas simulações , na tabela SAC em 300 parcelas a 1ª parcela fica em torno de R$ 1700,00 e a ùltima R$600,00, na tabela PRICE em 150 parcelas de R$ 1800,00 e na tabela SAM EM 190 parcelas sendo a 1ª R$1800,00 e a última R$ 1200,00. Nos três tipos de tabela estou compremetendo 30% de minha renda, qual o melhor? Aguardo resposta e desde já agradeço.

    • http://www.profelisson.com.br Prof. Elisson de Andrade

      Olá Valdecir. Num primeiro ponto de vista, a melhor é a que oferece a menor taxa de juros. Se elas forem iguais, a SAC como vai diminuindo, pode ser interessante, dado que os valores da inflação são compensados (talvez não na totalidade) pelas correções periódicas das parcelas. Porém, no seu caso, demoraria mais para pagar todo o saldo devedor. Resumindo, cadas sistema tem suas vantagens e desvantagens, sendo a melhor opção ir quitando a dívida no menor tempo possível, para pagar menos juros. Abç.

  • http://piedrasnaturales.blogbyt.es/ Alejandro Z. Nichols

    Tenho um financiamento de um imovel pela Caixa. Estou tendo condicao de pagar um valor maior nas parcelas, entao gostaria de saber se posso pedir para aumentar o valor das parcelas que pago atualmente.

    • http://www.profelisson.com.br Prof. Elisson de Andrade

      Olá Alejandro. Não vejo nada que impeça essa “renegociação”. Abç.

  • http://roleplay.sugel.net/ Bobbie S. Glass

    E a vantagem é que, a cada dois anos, é possível sacar o FGTS para abater ou quitar o saldo devedor. Além disso, se você conseguir economizar um bom dinheiro até o final do ano, incluindo 13º, por exemplo, também pode usá-lo para abater o saldo devedor. É um ótimo negócio. Para abater, é preciso ter pelo menos o valor de 12 parcelas do financiamento.

    • http://www.profelisson.com.br Prof. Elisson de Andrade

      Obrigado pelo comentário Bobbie.

  • Karla Gama

    Olá Professor!
    Suas informações foram valiosíssimas e muito esclarecedoras para meu esposo e eu, pois vamos comprar nosso primeiro imóvel e estamos vivenciando diversos dilemas até a assinatura do contrato. Estamos financiando 125000,00 de um apartamento que custa 141000,00, pela CEF no plano Minha Casa Minha Vida. Pretendemos adiantar o pgto de parcelas com o FGTS e com recursos próprios ao final de cada ano para amortizar a dívida mais rápido, o que dará, segundo nossos cálculos, cerca de 7000,00 por ano, aproximadamente. Gostaria de saber se a tabela PRICE é um bom negócio, principalmente no que diz respeito aos juros do saldo devedor, pois pelo que entendi, na SAC paga-se mais juros no início do financiamento. Além disso, pelo sistema MCMV, parece que não se pode amortizar parcelas nos primeiros 5 ou 10 anos do financiamento. Desde já, agradeço a atenção!!!

    • http://www.profelisson.com.br Prof. Elisson de Andrade

      Olá Karla. Os problemas da tabela price se dão pelos motivos explicados nesse post, ou seja, se as correções das parcelas forem muito altas ao longo do financiamento. Na SAC, como se começa pagando mais no início, a parcela diminui ao longo dos anos, diminuindo os efeitos danosos das correções. Dessa forma, se conseguir fazer pela SAC, a princípio, é “menos arriscado” de ter problemas com o pgto das parcelas no longo prazo. Quanto aos prazos, para amortizar, que vc falou, estou estudando essas peculiaridades de cada plano e vou montar um curso disso. No momento, não sei lhe responder tal questão. Desculpe-me. Abç.

  • Kaliane Fonseca

    Boa noite prof. Elisson estou com um financiamento e gostaria de tirar uma duvida poderia me ajudar? o problema é o seguinte: tenho um financiamento de um carro onde

    o valor do bem foi 51.500

    o valor financiado foi 29.500

    a prestação é 988,67

    a taxa de 2,14 a.m

    ja paguei 30 de 48 (faltam 18 de 988,67)

    quero quitar mais com amortização dos juros, o Sr. poderia fazer os cálculos(com a formula na hp12c) para mim para poder negociar com o banco?, pois faz tempo que estudei e não lembro mais como fazer

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      OLá Kaliane. Ligue no banco e veja o saldo devedor. Todo dinheiro pago adiantado, será descontado desse saldo. Depois é só fazer novamente o cálculo de juros compostos, ensinado no Excel neste mesmo blog. Veja no menu matemática financeira. Mas a própria financeira faz isso para vc. Abç.

      • Kaliane Fonseca

        bom dia prof. Elisson o saldo devedor é 17.798,06 eu queria saber só como adicionar os valores na hp12c na sequencia certa pra ter o valor das 18 prestaçoes que faltam amortizado para só depois ligar para o banco e negociar a quitação do financiamento…

        • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

          Ok Kaliane. Digita o saldo devedor e coloca em PV. Depois a taxa de juros em i. O número de períodos (18) e digita n. Depois é só apertar PMT e já terá o valor das parcelas. Ok? Abç.

  • SAA

    Olá professor, acompanhei os vários postes sobre financiamento aqui do site, e só pude constatar que na tabela price ocorre a correção da inflação, acho que faltou falar que a tabela SAC também é corrigida, e que consequentemente sua prestação pode deixar de baixar ou até mesmo vir a subir? Se possível disponibilize o calculo de correção empregado pela cef a essas duas modalidades de financiamento, pois, muitos tem em mente que a tabela SAC só baixa e que nunca vai subir.

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá SAA. Sua consideração é muito pertinente. Se deixei a sua afirmação transparecer, por favor, me avise onde, pois não havia percebido isso. O que tento sempre falar é que na tabela price, as correções são mais “severas”. Isso pq quem opta por ela, faz ela “caber no orçamento” (na SAC as parcelas iniciais são maiores e muitos desistem). Daí, toda correção é repassada, sem a diminuição da SAC, que ATENUA os efeitos das correções. Porém, tudo isso será alvo de um curso que estou preparando, e gostaria de convidá-lo para participar. Lhe mando uma mensagem quando ele estiver completo. Abraços e muito obrigado pelo alerta.

  • Lidia Noruken

    Bom dia, achei bem esclarecedores seus artigos e gostei muito da sua didática. Fiquei com uma dúvida sobre a correção nos financiamentos. Um financiamento de imóvel (no caso, pela CEF, se é que faz diferença) utiliza este mesmo índice do IGPM para correção anual? Faço minhas planilhas de orçamento anual, então, poder acompanhar o andamento do índice de correção correto seria ótimo para evitar grandes surpresas. Grata, Lìdia.

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá Lídia. Não, financiamentos podem ser corrigidos de diferentes maneiras. No geral, para casas prontas, a serem financiadas pela CEF, é uma taxa de juros fixa + TR, que é a chamada taxa referencial, hoje muito próxima de zero. Abraço e obrigado pela visita.

  • Mauro

    Fiz um financiamento (Aporte da caixa), a primeira prestação vence em outubro de 2013. Caso eu consiga dinheiro para quitar já em novembro de 2013. Compensaria. Quanto por cento do valor emprestado vou pagar? Ex: financiei 90 mil. recebi só 88250,00. Quanto pagarei em novembro? Pode me dizer aproximado. Ou não compensaria quitar, só apenas abater um pouco do saldo devedor, já que posso pagar as prestações?

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Creio que seja interessante pagar a dívida o quanto antes. As regras específicas, terá que ver com a própria Caixa. Abç.

  • Kate Fernandes

    Estou comprando um Apartamento que tinha sido financiado direto com a construtora e a pessoa não consegue pagar, assumirei uma divida de 30.000,00 e mais 102 prestações de 1.048,00 e 4 anuais de 4.870,00 corrigidas pelo IGP-M, meu medo e de as prestações ficarem muito altas nos reajustes ha como prever? Já a simulação da compra pelo banco havia ficado a mesma entrada de 30.000,00 e mais 240 prestações de 870,00 praticamente fixas nesse período começaria pagando e 870,00 e terminaria pagando em torno 850,00.
    Me ajude estou com muita duvida se fecho ou não o negocio.

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá Kate. Riscos de o IGP-M aumentar e isso complicar a sua vida, sempre existe. Basta saber se você está disposta a assumi-lo e aguentar com as consequências desses aumentos… Abç.

  • Kate Fernandes

    Esse risco é muito grande, e os aumentos podem ser demais tipo dobrar as prestações? ou é tipo aumentos de 10% anuais

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá Kate, como estamos tratando de inflação FUTURA, difícil fazer qualquer prognóstico!

  • Marília Cecan

    Olá Elisson. Entrei no seu blog pela primeira vez e já encontrei muitos posts que me ajudaram bastante. Parabéns!
    Tenho uma dúvida. Estou com uma planilha de um financiamento bancário onde está informado apenas a taxa de juros ao mês de 0,94 %. Mas como vc mesmo mencionou em um dos posts, os bancos trabalham com juros diários devido número de dias de cada mês, e no meu caso o vencimento também não é sempre no mesmo dia, hora dia 9, 10 ou 11, pois o banco já considera fds e feriado e transfere para dia útil.
    Como faço para transformar a minha taxa ao mês em dias para obter o mesmo valor informado pelo banco? Há um padrão para isso?
    Obrigada, e parabéns pelo trabalho.

  • laerte maciel

    oi ! gostei muito da explicação mas, eu gosta ria de saber se desistir tenho direito a receber algum dinheiro já que dei uma entrada e 8 meses

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Direito de receber, sim. Devolve a casa e pega o que é seu. Só ver no contrato as condições para essa rescisão.

  • Geny

    Boa tarde Prof.Elisson… estou financiando um imóvel…e gostaria que o senhor pudesse me falar qual tabela me seria mais certa …a price ou a sac..visto que ambas tem juros elevados…sou pessoa física e não tenho muito conhecimento…agradeço…mesmo assistindo ao vídeo gostaria de sua opinião…

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá Geny, não tem tabela “certa”. Apenas duas metodologias diferentes, de pagamento de dívida, com suas particularidades. É muito difícil responder “o que é melhor”, sem saber mais a fundo suas condições, ainda mais quando o horizonte de financiamento é de vários anos… Desculpe-me, mas essa é a realidade. Abç.

  • Pingback: ()

  • Thiago Brito

    Primeiramente meus parabéns pelo Blog! Minha pergunta é a seguinte: então utilizando o caso acima, deverei pagar a valor atual apresentado pela tabela price e não terei que argumentar qualquer tipo de desconto? Terei de pagar por que isso é o correto e pronto?

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      A princípio, se é isso que está no contrato, deve cumprir. Todavia, vc sabe que na justiça, muita coisa é possível de ser argumentada…

  • Andre Venturini

    muito bom teu blog, mas tenho uma duvida,,,,no caso de querer antecipar algumas parcelas, e usando a tabela price, como devo proceder? sei que devo usar o deflator, mas como ficaria uma tabela para realizar estes calculos? obrigado!

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá @andreventurini:disqus, deflator não seria bem o nome, mas deveriam ser descontados os juros das parcelas vindouras. De maneira simples, pega-se, por exemplo, a última parcela, joga na fórmula de juros compostos sendo N o número de meses entre a data da antecipação e a última parcela, a taxa de juros e calcula o valor presente. Abração.

  • Janeide Laureano

    Bom dia ! Tenho um financiamento pela caixa no plano minha casa minha vida. Todos os meses as parcelas diminuem, esse mês porém aumentou dois reais em relação ao mês anterior. Isso está correto?

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Difícil responder sem ter todas as informações do contrato…

  • diego

    Boa Noite,no extrato do saldo e das parcelas que recebo da caixa,consta o valor total das parcelas,valor dos juros e valor que vai abater no saldo devedor,pago 1622,00 de parcela,399,00 seria o abatimento no saldo devedor e o restante era juros,porem não esta abatendo os 399,00 como dito no extrato,esta abatendo somente 124,00,com isso em vez de minha parcela sofrer uma redução de + ou 7 reais na parcelas,mas esta diminuindo só um real por mes,imagina só se eu pago 1622,00 de parcela e todo mes diminuir um real,vou pagar um absurdo de juros.
    Poderia me exclarecer minha duvida?

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá @disqus_kVcNl6yOhO:disqus. Só vendo a planilha e o contrato pra responder…. abraços.

  • Luiz Gustavo Pinheiro da Silva

    Boa Noite Prof.
    Gostaria de uma avaliação sobre 2 financiamentos de 2 salas comerciais que eu adquiri.
    Mesmo fazendo os pagamentos de uma parcela alta, não tenho a diminuição do meu saldo devedor.
    O sr. pode me prestar esse serviço de avaliar se está sendo correto essa incidência de juros?
    Fico no aguardo.
    Obrigado

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá @luizgustavopinheirodasilva:disqus. Envie mais informações por esse link: http://profelisson.com.br/consultoria/ aí vejo como poderemos ajudá-lo. Abraços.

  • Cristina

    Um financiamento feito pela tabela price , pode todo mês aumentar até cinco reais ou mais nas parcelas , comecei pagando 786,00 e já esta esta em 796,00 … Em apenas 8 meses de financiamento.??

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Tudo depende de como é feito o reajuste…

  • Franklin

    Bom dia Prof.!
    No ano passado comprei um apto pronto para morar e fechei a compra no valor de R$ 185.000,00. No momento da assinatura do contrato dei um sinal de R$ 15.000,00 e ficaram R$ 170.000,00 para ser financiado junto ao Banco do Brasil.
    Acontece que para minha triste surpresa em apenas 35 dias, quando fui assinar o financiamento com o Banco do Brasil, o valor a ser financiado havia sido corrigido para R$ 177.850,00, pois corrigiram o valor pelo IGPM e ainda cobraram 1% de juros ao mês, contados a partir do dia 01/04, sendo que o contrato de compra e venda só foi assinado no dia 29/04, ou seja o valor foi
    corrigido em apenas 35 dias em quase R$ 8.000,00 (oito mil reais).
    Isso está correto? Posso questionar na justiça?
    Desde já, agradeço!

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá @disqus_LaeP45o77e:disqus. Está estranho porque o IGMP de abril ficou em 1,17% e o saldo devedor aumentou quase 5%. Tem que ver direitinho o que aconteceu. Eles precisam explicar esse cálculo… Abraços.

  • Dayane Dias

    Parabéns! Muito bem explicativo. Gostaria de saber qual dos índices utilizados para a correção do valor das parcelas é o mais comum em financiamentos imobiliários e qual seria o mais vantajoso na hora de assinar um contrato?

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá @disqus_T5iDd2eezM:disqus. Tudo depende da instituição financeira que concede o crédito. Mas no geral a Caixa usa TR, outros bancos também, e a inflação geralmente é usada para imóveis na planta financiados por construturas.

  • Juliano Souza

    OLA BOA NOITE PROFESSOR, TENHO UMA DUVIDA FIZ UM FINANCIAMENTO PELO BANCO DO BRASIL VALOR ESTIPULADO NO CRONOGRAMA R$683,83, MAS COMECEI PAGANDO R$675,00 ATE AI BLZ SO QUE AGORA ESSE VALOR FOI SUBINDO E JA ULTRAPASSOU O VALOR COMBINADO NO CRONOGRAMA ISSO TA CERTO, OUTRA COISA COMPENSA LEVAR FINANCIAMENTO PARA OUTRO BANCO COMO A CAIXA ECONOMICA POR EXEMPLO, POR FAVOR PROFESSOR ME EXCLARECE ESSAS DUVIDAS. OBRIGADO… ABRAÇOS

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Tudo depende de como o contrato dispõe em relação às correções….

  • Silvana Pereira

    Bom dia professor.
    Tenho um financiamento imobiliário no banco do brasil pelo programa minha casa minha vida, no ultimo mês paguei a prestação de R$ 518,00 (essa é a média), desde o começo do financiamento há 2 anos teve aumento de pouco mais R$ 3,00 no valor da prestação nesse período. Esse mês me assustei quando fui verificar o valor que será debitado na minha conta, que será de R$ 880,00. É possível ter um reajuste tão alto assim de um mês para o outro??

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá @disqus_JyQ14MA9CK:disqus. Não vejo pq de um aumento tão grande. Veja no banco o que ocorreu… Abraços.

  • katia

    Bom dia td bem?Me tira um dúvida fora o tr estão sendo cobrado encargos adicional de 0,375% sobre o valor financiado cobrado mensalmente. Meu saldo devedor so aumenta pode isso.

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Difícil responder alguma coisa apenas com poucas informações… Desculpe-me!!!

  • Ana Paula Araujo

    Bom dia Elisson!
    No financiamento pela tabela Price, no caso de amortização é mais vantajoso dimunuir prazo ou valor da parcela?
    Segue abaixo meu caso:

    Valor do meu financiamento R$ 135.500,00
    Valor de parcela atual: R$ 909,00
    Valor a ser amortizado R$ 15.000,00

    Prazo do financiamento 360 meses , parcela atual 22/360.

    Saldo devedor atual : R$ 136.490,12.

    Minha preocupação é que essa parcela no decorrer dos anos ultrapasse R$ 1.500,00 que é o valor máximo que eu consigo pagar. Corro esse risco? Minha taxa foi de 7,00% + TR. Price

    E qual melhor opção na amortização, reduzir prazo ou parcela? Devo amortizar a cada 2 anos com o FGTS ou é melhor ter um valor maior?

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá @disqus_ZEJfNEg2DW:disqus. A resposta, geralmente em finanças é: DEPENDE: se optar por reduzir o prazo irá se livrar da dívida antes. Se resolver reduzir o valor da parcela, vai demorar mais, só que dará uma folga no orçamento atual. É vc quem deve ver o que melhor se encaixa na sua situação. Quanto ao FGTS, sempre que puder abater, é bom (não sei se existe prazo mínimo ou saldo mínimo), pois o FGTS não rende quase nada. Abraços.

  • Flávio Brum

    Olá Boa noite!

    Estou a fazer uma compra de um imóvel pela CEF,pelo programa Minha Casa Minha Vida, segue a forma do financiamento:

    Tabela PRICE:
    Valor do meu financiamento R$: 142.000,00
    Valor de parcela atual R$: 474,23
    Valor de entrada R$: 32.279,78
    Valor de subsídio R$: 17.960,00

    Prazo do financiamento 360 meses.

    Saldo devedor atual : R$ 91.706,22

    Juros Efetivos – Taxas de juros a.a. + TR4.5939 % a.a. + TR%

    Teria como fazer uma projeção do reajuste apos 12 meses?

    Tenho em mente que consigo abater o saldo devedor em torno de R$ 15.000,00 por ano para quitar a divida o mais rápido possível. Seria um bom negócio?

  • ANTONIO LEITÃO

    Olá , professor!

    Existe a possibilidade de um contrato SAC, com índice de reajuste mensal pelo igpm; ter suas parcelas e saldo devedor aumentarem mês a mês?

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá @antonio_leit_o:disqus. Sim, desde que a correção supere a diminuição no valor das parcelas. Abç.

      • ANTONIO LEITÃO

        Professor, o senhor ou sua equipe, poderia estar fazendo uma consultoria para mim? Acho q o BMG, não está fazendo o correto como o q está no contrato, precisaria de um suporte para entender o q está sendo feito. Caso o senhor possa fazer isto, qual o valor é como posso proceder. Caso o senhor não faça, saberia me indicar alguém?obrigado

        Em segunda-feira, 30 de novembro de 2015, Disqus escreveu:

        • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

          @antonio_leit_o:disqus. Entre em contato por aqui, por favor… Abraços.

  • Diego Viana de Paula

    Boa tarde professor!

    Gostaria de saber se é legal a correção das parcelas por índices de inflação, independente de estar ou não em contrato.

    Obrigado.

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá @diegovianadepaula:disqus, nunca vi nenhum lugar falando de ilegalidade nesse ponto. Aliás, em termos econômicos, para mim faz muito mais sentido corrigir pela inflação do que pela TR. Ou seja, corrigir monetariamente só dá para ser pela inflação. Abraços.

  • Wagner Luiz Cancela

    Olá, Elisson.
    Li algumas coisas na internet e ainda não sanei minhas dúvidas sobre a PRICE.
    Gostaria de saber se é regra o reajuste das parcelas, ou se é uma “possibilidade”.
    Exemplo: hoje tenho parcela de R$1000,00, e daqui 20 anos também (ajuste já vem embutido no contrato); ou a cada ano há uma correção (ou seja, pagarei “X” na parcela daqui a 20 anos, que corresponde a 1000 hoje)?

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Não é que é REGRA. ajuste pela price. Quando compra uma geladeira por 2 anos, não é costume reajustar. Mas se vc faz um financiamento de 20, certamente vão reajustar as parcelas, pois o dinheiro perde valor com o tempo… Abraços.

  • Vandressa

    Olá
    fiz um financiamento nos seguintes parametros:
    valor 51870 em 130 parcela de 399,00 corrigidas anualmente pelo igpm acumulado + 1%a.m. No primeiro ano paguei 399,00, no segundo 468,83, no terceiro 557,67, quarto 656,30, quinto 759,10 e esse ano 931,34. As parcelas começaram em 15/12/10. Não estou entendendo como q eles estão obtendo esses valores. Parecem ñ estar atualizando pelo igpm.

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá @disqus_DOcTIQoGyi:disqus. Devido à altíssima demanda de dúvidas desse tipo, em que para responder eu precisaria do contrato, da tabela do banco e fazer uma simulação própria no Excel, eu acabo cobrando por esse tipo de serviço, senão não consigo fazer mais nada. Espero que entenda e, caso ainda haja interesse, entre em contato pelo formulário desse blog. Abraços.

  • Matheus Cremaschi

    Estou lendo as dúvidas e reparei que muita gente assinam os contratos de financiamento mas não lê o que está assinando. Contrato deve ser lido e calculado no mínimo detalhe para não ter surpresas no futuro. Recomendo também calcular as prestações futuras com base em estimativas de inflação pelo mercado a fim de saber se realmente no futuro irá conseguir honrar o compromisso assinado.

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Olá @matheus_cremaschi:disqus. No geral, as emoções imperam, o sonho de comprar o imóvel se sobrepõe a uma análise mais técnica, os vendedores omitem cláusulas importantes e por aí vai. Estamos muito longe do ideal… Abraços e obrigado pelo comentário.

  • Lucas de Souza

    Ok, se eu entendi bem essa tabela a ordem de pagamento e de baixo para
    cima (maior amortização), porém a atualização do saldo devedor é de cima
    para baixo (Menor amortização). Acho que a atualização da dívida
    deveria ser realizada conforme o pagamento realizado, de baixo para
    cima. Poderia me esclarecer essa dúvida?

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Sinceramente não entendi bem a sua dúvida @disqus_10iwPx6VDP:disqus. Abç.

  • Nelson Merlo

    Boa tarde!
    Fiz um emprestimo pessoal no Itau, estou interessado em quitalo e fiz as contas no excel utilizando sua tabela.

    Porem fui ate o banco para solicitar o saldo restante para a quitacao e o valor nao bate com o da tabela
    . Sera que fiz alguma coisa errada ou o banco esta cobrando mais juros do que o CET informado ?

    Seguem informacoes do emprestimo :
    Valor entregue : 27.930,00
    Valor Financiado : 28.904,01 (foi adicionado o IOF)
    CET Mensal ( 4,30% )
    Valor Parcela R$ 1.567,24
    Parcelas 44
    Pagas 7
    A Pagar 37

    De acordo com a tabela do excel , o saldo devedor apos 7 parcelas é proximo de R$ 26.000 .

    Porem no banco me informam que o saldo devedor atual é de R$ 30.423

    Como é possivel isso ?
    Eu comecei com uma divida de 28.900, cada parcela de 1567,24 corresponde a 5,42% do valor financiado e o CET 4,3% paguei 7 parcelas no dia do vencimento e a divida agora esta maior do que quando contratei ??

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Acho muito estranho o valor ter AUMENTADO. Isso só acontece quando há correção mensal no valor das parcelas. Veja se esse não é o caso, senão eu sinceramente não sei o que houve. Abraços.

  • Gabriella Souza Pereira

    Prof. Elisson, Boa tarde!

    Gostaria muito de sua ajuda em relação ao meu financiamento, pois em todos os lugares que eu leio o financiamento price as parcelas não são reajustada mensalmente e no meu caso elas estão sendo, porem no contrato diz que nos 12 primeiros meses a taxa de juros cobra será de 7,12% ao ano e após os 12 meses o juros será de 7,12 + o TR (juros do FGTS) alguma coisa assim.. E depois dos 24 meses o reajuste poderá ser trimestral dependendo do banco..
    Só que as parcelas estão só aumentando desde a primeira mensalidade, pois estou acompanhando o demonstrativo de evolução que nos solicitamos na Caixa. Esta virando uma bola de neve..

    Como é possível isso ?
    Eu comecei com uma divida de R$132.000,00 e após 15 parcelas pagas o meu saldo devedor é R$133.195,94.
    Poderia me ajudar por favor!
    Email: gabriella.spereira@yahoo.com.br

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      Infelizmente, em geral, os financiamentos de longo prazo são assim mesmo, quando há correção pela TR. Aumentam um pouco no início, para só depois cair, às custas de aumentos da parcela. Infelizmente as pessoas que VENDEM o financiamento não explicam isso e quem compra não busca informações confiáveis… Um forte abraço.

  • monica luciani marques renesto

    Gostaria de saber como calcular parcelas anuais atraves da tabela price.

    • http://profelisson.com.br/ Elisson de Andrade

      O cálculo seria bem parecido com a tabela mensal, mas apenas deveria usar a taxa ANUAL. Abç;