Sobre Prof. Elisson de Andrade

Professor universitário e palestrante sobre Educação Financeira. Engenheiro Agrônomo (USP), Bacharel em Direito (UNIMEP), Mestre e Doutor em Economia Aplicada pela USP. Ganhador do prêmio BM&FBOVESPA de melhor dissertação/tese sobre derivativos (2004). Um eterno apaixonado em aprender e ensinar.

  • Excelente texto Prof. Elisson. Podemos praticar a gratidão de diversas formas e podendo ser até mais satisfatória do que a monetária.

    • Praticar a gratidão enche-nos de humanidade. Só precisamos ficar atentos se oportunistas tentarem usá-la contra nós mesmos… Abração @ResenhaVirtual:disqus.

  • Phillip Souza

    Quase que consigo dar um subtítulo para o artigo: “A gratidão pode ser perigosa para seu bolso – O uso negro do Mecanismo de Justiça”

    Grande abraço Elisson!

    • É isso aí grande @Phillip Souza:disqus… eu só precisaria citar o “Mecanismo de Justiça” no texto, para ficar perfeito!!!! Abração.

      • Phillip Souza

        É, eu sei hehehe Mas essencialmente é a questão da reciprocidade! ;)

  • Alexandre

    Grade texto Elisson! Me vi em todas essas situações e confesso que já caí bastante nessas armadilhas.
    Fui garçom no início de minha carreira e aprendi que devemos sempre “servir para ser servido”, e realmente eu sempre saía do trabalho com as gorjetas mais gordas.
    Muito obrigado por compartilhar conosco seus conhecimentos! Um forte abraço.

    • Sou eu quem agradeço a visita e comentário @disqus_pj1P8xX0gM:disqus. Abração para você também.

  • Rui Pizarro

    Com todo o respeito à inteligente iniciativa do professor, considero óbvio que não se deve confundir comércio ou consumo com gentilezas. Felizmente, nunca ocorreu comigo. E quando aceitei comprar o produto é porque valia a pena mesmo. Saudações a todos!

    • Olá @disqus_d7LVuVRYmX:disqus. Obrigado pelo comentário e concordo contigo quando diz “não se deve confundir comércio ou consumo com gentilezas”. Todavia, muitos estudos relatam o uso da chamada “reciprocidade” como técnica de vendas (e funciona MUITO). Estudam como nos comportamos para usar dessas características contra o nosso bolso. Essa é, na verdade, uma evidência (não uma opinião) que só pode ser melhorada com Educação Financeira (informação).
      Um forte abraço e aguardo próximos comentários no blog…

  • QualBanco.com.br

    Verdade. Nos EUA, o McDonald promoveu seu menu de “pequeno-almoço” distribuindo sanduíches gratuitos entre os clientes de manhã. O objetivo de marketing não foi definido como distribuição de amostras grátis, mas como captar clientes freqüentes devido à regra da reciprocidade. A campanha funcionou muito bem em uma sociedade muito mais “emancipada” do que a nossa.

  • Seba Silva

    Obrigado professor por sugerir o texto. Bem eu nunca tinha refletido e analisado tanto os meus habitos financeiros antes de iniciar o curso MH. Eu venho mudando meus paradigmas financeiros quanto a dar presentes de épocas inclusive para os netos. Quantos as cortesias com finalidade explorativa e venho sendo mais atento muito embora eu reconheço que é difícil, agora mesmo com os preparativos de reveion eu caí nessa armadilha.
    fui convidado por uns amigos pra ir pro litoral. Não precisava pagar pela diária que ja tinha sido pago, poderia apenas levar umas “comprinhas” ai entrou a generosidade. Fiz uma comprova. Mas só percebi depois meu erro. E estou em início do curso mudança de hábitos.