Sobre Prof. Elisson de Andrade

Professor universitário e palestrante sobre Educação Financeira. Engenheiro Agrônomo (USP), Bacharel em Direito (UNIMEP), Mestre e Doutor em Economia Aplicada pela USP. Ganhador do prêmio BM&FBOVESPA de melhor dissertação/tese sobre derivativos (2004). Um eterno apaixonado em aprender e ensinar.

  • José Erasmo Silva

    Muito bom!!! Obrigado Professor Elisson.
    Acho que uma coisa interessante também para quem quer construir a própria previdência, seja através de ações, fundos, tesouro, CDBs e etc… é fugir dos grandes bancos comerciais.

    • É bem por aí @joserasmosilva:disqus . É pesquisar bem para ter boas rentabilidades, o que consequentemente passa por pagar baixas taxas. Abração.

  • Munich Ribeiro

    Ótimo artigo, prof. Elisson! Obrigada por compartilhar seus conhecimentos! Seus posts tem feito muita diferença para mim.

    • Muito obrigado pelo retorno @munich_ribeiro:disqus . Abração para você.

  • Ótima reflexão em um produto que as instituições financeiras costumam empurrar para os seus clientes! Fiquei na duvida da tabela regressiva sobre a tributação, se todo o valor vai ter o mesmo abatimento, ou se cada valor depositado terá desconto individual conforme os respectivos aniversários

    • Olá @NogueiraRafael:disqus . A tabela regressiva será aplicada na data de SAQUE do dinheiro, ou seja, na época do recebimento dos BENEFÍCIOS. Aí é regra é do primeiro que entra, primeiro que sai. O dinheiro que será recebido de benefício, se refere aos primeiros depósitos feitos, anos atrás. Logo, incidirá a alíquota de 10%, em geral.

  • Matsusa Borges

    Tempos atrás, expliquei a um colega que tem previdência o quanto ele poderia ganhar em outros investimentos…
    Mas a resposta que tive foi que estava rendendo.E já que estava rendendo, estava bom.
    Perguntei o quanto de taxas ele pagava e o cidadão sequer sabia (risos).
    Sem dúvidas, esses artigo irá abrir os olhos de muita gente!
    Parabéns pelo excelente conteúdo!

    • Muito obrigado @matsusaborges:disqus. O objetivo é esclarecer as vantagens e desvantagens da previdência, para que as pessoas tomem decisões mais conscientes. Abração.

  • malanar11

    Prezado, acompanhei seus textos e comparações referentes aos planos privados. Todos são ótimos, já divulguei para várias pessoas. Nesse último achei dois erros, um durante a discussão sobre taxa de carregamento e administração conforme segue abaixo:

    Em estudo anterior constatei que para um período de 30 anos, altas taxas de carregamento podem causar um prejuízo de até 30% do patrimônio final de um plano de Previdência.

    Já no tocante às taxas de carregamento, as perdas ficaram em torno de 3%.

    Não seria “altas taxas de administração” na primeira frase, segundo o artigo sobre VGBL a perda por carregamento é de 2,37% para 30 anos?

    Já na parte de se vale a pena retirar o dinheiro, segundo parágrafo está escrito:

    Um casal, preocupado com o futuro de seu filho de dois aninhos, seguiU o conselho…

    O correto seria “seguiu”

    Até a próxima.

    • Correções realizadas. Muito obrigado @malanar11:disqus

      • malanar11

        Boa, hora de divulgar. Falou.

  • LAURO AUGUSTO MOREIRA MAIA

    Caro Professor Elisson, só uma dúvida. No VGBL se eu iniciar o investimento hoje e deixo 11 anos serei tributado pelo IR em 10% apenas dos rendimentos. No entanto se, após iniciar meu VGBL, trimestralmente, deposito determinado valor, os 10 anos para se beneficiar da tabela regressiva conta desde que iniciei o VGBL ou cada depósito tem sua incidência temporal própria?
    Em suma: se já tenho 11 anos que tenho VGBL mas há 3 meses atrás eu depositei mais R$ 5.000,00, resgatando agora o valor esses R$ 5.000,00 sofrerão 35% de IR ou a tributação se conta apenas quando iniciei meu plano há mais de 10 anos?

    • Olá Lauro. Cada depósito tem seu próprio prazo. No seu EM SUMA,os R$5.000,00 seriam tributados em 35%. Abração.

  • Rafael

    Oi professor paranbens pelo conteúdo muito esclarecedor.
    Professor sai do Brasil a mais de uma década com 21 anos pra tentar a vida fora, mas desde então contribuo com VGBL com dinheiro q ganho aqui no exterior, pois o futuro aqui fora também é incerto.
    Considerando q nunca fiz meu imposto de renda no Brasil e agora já tenho 10 anos de contribuição no VGBL em um banco brasileiro o Sr saberia me Informar se qdo resolver usar meu dinheiro seja agora ou qdo fechar os 30 anos como/qto será a parcela que eu teria q contribuir com IR? Seria algo diferente por nunca ter pago meu IR.?
    Agradecidamente

    • Acredito que o único fator a ser levado em consideração é se você escolheu o método progressivo ou regressivo…

      • Rafael

        Professor abri minha vgbl progressiva em 2009 , 3% plano e 0% de carregamento comecei
        com contribuições iniciais de 500 hj em 2018 essas contribuições se ajustaram automaticamente anualmente gradualmente durante esses anos( um tal de índex ITCA não achei nada na net q explicava o que é isso ) para $848 , mas vou ter q reduzir pois está alto pra min esse valor .
        O Sr sabe o q é isso? , ou a função desse reajuste anual?
        E o que vc acha ? Tá ok ou tá terrível meu investimento.? :-)
        Abraço

        E obrigado desde já por compartilhar seu conhecimento, demorei 10 anos pra questionar meu investimento , e foi graças ao Sr,pois prefiro questionar agora do que me decepcionar daqui 30 anos.